1

Culinária Toscana: preparos e receitas suínas, uma experiência para ser vivida!

Em uma Toscana para chamar de sua, as lembranças afetivas alimentares se fazem presente em diversos momentos. Mas diga-se de passagem para nós brasileiros são lembranças do tipo referência apenas, já que - pasmem - a linguiça toscana presente em qualquer churrasquinho que cruze o Brasil tem uma distância considerável da "salsiccia toscana", que por exemplo leva até erva-doce (finocchio) em sua receita, deixando-a com o sabor mais equilibrado e delicado comparando com a nossa linguiça brasileira

A culinária toscana não pode ser aliás dissociada do maiale (porco), com presença marcante e característica. O porco transforma qualquer experiência de visitas ao longo das terras toscanas, revelando características distintas do lugar comum. Como no caso do porco cinta senese uma raça típica da região de Siena, que remete desde os etruscos, uma espécie com uma cinta branca em sua pelagem na barriga e uma camada de gordura muito saborosa. Sua alimentação é rica em produtos e ervas naturais que lhe conferem uma característica rica em ômega 3, tendo um colesterol bom. Tudo controlada pelo Consórcio de Cinta Senese que obteve a DOP (Denominação de Origem Protegida), garantindo uma iguaria mais rara a ponto de um prosciutto (presunto) de cinta senese custe 3 vezes mais que o mais familiar presunto parma para nós brasileiros.

Quer seja no Chianti ou Siena, visitar uma salumeria dá a dimensão de quão são presentes e característica a carne do suíno em uma diversidade de embutidos com características que ampliam o horizonte de qualquer amante de descobertas culinárias.

 

Os suínos que de uma maneira geral são presentes em receitas toscanas podendo abalar nossa consciência, mas é de praxe queimar as calorias com muitas andanças entre subidas e descidas quando se conhece a Toscana. Quer seja em Castelnuovo Berardenga (região da Toscana, província de Siena) ou no Chianti uma pedalada em um tour pelos campos repletos de uma paisagem de cartão postal tratam de queimar o que não te pertence.

E uma receita fantástica para você provar é o Fegatelli , envolto ao redanho (véu de porco) que vem a ser o tecido que protege as entranhas, fígado de porco e sementes de funcho, traduzindo uma culinária camponesa, parte intrínseca de sustentabilidade alimentar onde todas as partes dos suínos encontram uma utilização.

O Fegatelli

Vem do porco também a fama de caçador de uma iguaria nobre encontrada na Toscana: a Trufa. Mas isto foi no passado. Suínos foram substituídos por cães, que fazem um bom trabalho por sua inteligência para serem adestrados na tarefa da caça às trufas, porcos por vezes machucavam demais a trufa ou mesmo comiam-lá.

Os tartufaio, profissional com licença para caça às trufa, mantém uma relação de companheirismo com seu auxiliar canino. As trufas em sua versão negra encontradas de novembro à março e as mais raras e valiosíssimas trufas brancas de outubro à dezembro são parte de uma infinidade de receitas como risotos, massas, polentas e tantas outras. Mas é na forma mais simples, fatiada em lâminas em cima de um ovo com a gema mole, que se encontra a explosão única de seu aroma único. Claro que os porquinhos tinham que querer comê-la com tamanha tentação a disposição ao encontrarem sua caça!

 

Serviço: Tours e Experiência na Toscana conheça "Passeios na Toscana".

 

Avalie:

Comente:

Quanto tempo você levou para preparar esta receita?

:

Você achou: