logomarca cybercook

Bolo Chiffon

Enviar fotos

Atenção: Imagens retiradas da internet possuem direitos autorais e estarão sujeitas a remoção caso seja comprovada a devida autoria. Dúvidas? Consulte nossos termos de uso.

Ingredientes (13)


Preparo

  1. 1.
    Preaqueça o forno a 180ºC e separe uma fôrma de bolo Chiffon de 24 cm bem limpa. Peneire a farinha de trigo, o fermento, o amido e reserve. Bata na batedeira as gemas com os 80 g de açúcar, até ficar branco e leve. Acrescente o óleo, aos poucos, até homogeneizar bem (esse processo é similar ao de fazer maionese). Adicione então o suco de limão, a água, as raspas de limão e misture. A seguir, coloque os ingredientes secos peneirados (de uma vez só) e bata por 1 minuto, parando aos 30 segundos para raspar as laterais. Em outra tigela da batedeira, bata as claras com o sal e o cremor tártaro até que comecem a montar e, só então, acrescente o restante do açúcar, aos poucos. Quando os picos estiverem ligeiramente firmes, pare de bater e comece a incorporar as claras à mistura de gemas. Deposite a massa na fôrma e puxe um pouco da mistura para as paredes. Leve ao forno preaquecido por cerca de 50 minutos. Retire do forno, encaixe a peça na fôrma e vire de cabeça para baixo. (passo-a-passo para desenformar o bolo)
  2. 2.
    A Fôrma
  3. 3.
    A fôrma especial desenhada para o Angel Cake e para o Bolo Chiffon é algo bem diferente do que estamos acostumados a utilizar. Porém, tem várias funções especiais, sem as quais não é possível desenvolver essas receitas. Não podemos untar as fôrmas. Elas devem estar muito limpas e isentas de qualquer traço de gordura porque ambas receitas se utilizam das paredes da fôrma para se estabilizarem no forno. A massa adere à parede da fôrma criando uma espécie de degrau para a massa, que vem logo atrás.
  4. 4.
    O segundo motivo importante para usarmos essa forma é devido ao resfriamento do bolo. Se vocês observarem a foto, verão que a fôrma tem três pezinhos na sua borda e um suporte alto. Eles estão lá, porque o bolo é "sempre" resfriado de cabeça para baixo. Se ficar na posição normal, o seu próprio peso vai fazer com que o volume final diminua consideravelmente. Desta forma, os bolos são virados ao saírem do forno e permanecem assim por pelo menos uma hora. Se a fôrma estivesse untada, o bolo se desprenderia e cairia. O fundo é solto para podermos desenformar com facilidade.
  5. 5.
    Mais Dicas:
  6. 6.
    - Usar ovos em temperatura ambiente para que se consiga o maior volume possível na batedeira.
  7. 7.
    - Ovos gelados resultarão em uma massa com menos volume, conseqüentemente mais baixa e pesada. No caso de claras, a tigela da batedeira deve estar isenta de qualquer vestígio de gemas e/ou gordura, pois os lipídios prejudicam o desenvolvimento da albumina, diminuindo consideravelmente o volume final na neve
  8. 8.
    - Bater as claras com um pouquinho de açucar apenas e bater ate dar ponto de neve firme, que nao caia na batadeira.
  9. 9.
    - Bater a farinha para esenvolver o gluten e dar a estrutura do bolo.
  10. 10.
    - O amido, diferentemente da farinha, não contém glúten; por isso dá estrutura à massa, sem contudo deixá-la muito dura
  11. 11.
    - Espalhar a massa na fôrma e subir pelas paredes da forma e pelo buraco central com uma espatula para que a massa cresça bem.
  12. 12.
    - 1g de gelatina equivale a 4g de agua
  13. 13.
    - Os melhores cremes de leite tem 35% de gordura. Eles montam melhor e ficam mais firmes.
  14. 14.
    - O óleo de canola é ideal para bolos que são muito delicados. Qualquer outro deixaria um sabor residual desagradável.
Fonte: http://pt.petitchef.com/receitas/bolo-chiffon-fid-156490.

Vídeo recomendado

Comentários (0)

Bolos Bolos com recheio ou cobertura Amido de milho Clara de ovo Gema de ovo Suco de limão Óleo de canola Cremor tártaro Receitas com Suco de Fruta