1

Feijão da totonha"

Enviar fotos

Atenção: Imagens retiradas da internet possuem direitos autorais e estarão sujeitas a remoção caso seja comprovada a devida autoria. Dúvidas? Consulte nossos termos de uso.

Ingredientes (6)


Preparo

  • 1. No dia anterior coloque o feijão de molho com as duas folhas de louro e dois dentes de alho. Lave bem as carnes salgadas e em uma panela à parte, também as deixe de molho de um dia para outro para que seja retirado o excesso de sal.
  • 2. O sal em excesso é prejudicial à saúde, principalmente para os descendentes de africanos. Ele é um dos responsáveis pela hipertensão. Porém, sobre isso falaremos mais tarde. Portanto esqueça o saleiro.
  • 3. Voltando a nossa receita, deixe o feijão cozinhar por um bom tempo, acrescente as carnes devidamente escaldadas.
  • 4. Deixe no fogo e logo, logo você sentirá um cheirinho gostoso por toda a casa.
  • 5. Enquanto o feijão cozinha, vamos continuar nossa conversa.
  • 6. Durante a escravidão africana no Brasil, as partes nobres do boi eram consumidas pelos senhores e os pés, o rabo, as orelhas, os miúdos eram separados para os escravos. Sabiamente, o escravo transformou essas sobras em feijoada, um dos pratos típicos da cozinha brasileira, reconhecido mundialmente.
  • 7. Voltando ao nosso feijão.
  • 8. Quando estiver cozido, é hora de temperar.
  • 9. Numa frigideira a parte coloque um pouquinho de óleo, dez dentes de alho amassados e pimenta-do-reino a gosto.
  • 10. Deixe dourar, despeje no caldeirão e espere mais um pouco para feijoada absorver o tempero.
  • 11. Desligue o fogo e pronto.
  • 12. Está pronta a “Feijoada da Totonha”.
  • 13. Sirva acompanhada de arroz branco, couve picadinha com torresmo, farofa e laranja.
  • 14. E logicamente uma caipirinhazinha ou uma purinha de alambique
  • 15. Pensemos um pouco: qual a relação desta receita com o nosso país?
  • 16. O Brasil é um grande caldeirão cultural formado por diferentes culturas e são essas diferentes formas de ver o mundo que formam a cultura brasileira. Porém, para termos um país bem temperado, a mistura dessas culturas tem de ter a mesma visibilidade. Quando uma se sobrepõe em detrimento às outras é como um feijão com muito sal ou com muito óleo. Não dá certo para todos.
Fonte http://www.cultura.rj.gov.br/atabaquevirtual/culinaria.html Neta de D. Zica e Cartola, Nilcemar é formada em Letras e Nutrição e pós-graduada em Gestão na Qualidade. Atualmente cursa o Mestrado em Gestão de Bens Culturais e Projetos Sociais na Fundação Getúlio Vargas. É Diretora Cultural do G.R.E.S. Estação Primeira da Mangueira, Vice-Presidente do Centro Cultural Cartola e Diretora Técnico-Operacional do Museu e do Som.

Tempo de preparo:

Comentários (1)

Existe uma receita de feijoada que há anos é feita por minha família. Vou chamá-la de “Feijão da Totonha”. Afinal Totonha, como as nossas famosas tias Vicentina e Zica, preparava um feijão como ninguém.

Avalie:

Comente:

Quanto tempo você levou para preparar esta receita?

:

Você achou: