Galinha de mulher parida

Enviar fotos

Atenção: Imagens retiradas da internet possuem direitos autorais e estarão sujeitas a remoção caso seja comprovada a devida autoria. Dúvidas? Consulte nossos termos de uso.

Ingredientes (7)


Preparo

  1. Lave a galinha, corte-a pelas juntas e coloque em uma tigela. Regue com o suco de limão e deixe descansar por 5 minutos. A seguir, tempere com alho e sal. Aqueça o óleo em uma panela grande, de preferência de ferro, junte a galinha e frite por 20 minutos, mexendo sempre, ou até que espetando a carne com um garfo não saia mais nenhum líquido (procedimento popularmente conhecido como: galinha que não chora mais). A galinha deve ficar bem seca. Junte a cebola e refogue por mais 4 minutos, mexendo de vez em quando. A seguir, coloque 3 litros de água fervente, ou o suficiente para cobrir a galinha, tampe a panela e cozinhe por 2 horas e 30 minutos, ou até a carne ficar bem macia. Se necessário, junte mais água quente. No final, deverá ficar com muito caldo. Adicione a hortelã, acerte o sal e cozinhe por mais 5 minutos. Retire os pedaços de galinha e disponha em uma travessa. Se preferir, desfie a galinha. Para fazer o pirão, mantenha a panela no fogo e, aos poucos, junte a farinha de mandioca, sem parar de mexer, e cozinhe por 6 minutos. O pirão deve ficar como um mingau grosso.
Dicas: Comida típica do Espírito Santo, a galinha de mulher parida se espalhou pelo resto do país. Como o nome diz, esse prato fazia parte da dieta da mulher logo após o parto. Algumas comiam esse prato por 40 dias, o período de resguardo. Fonte: Revista Água na Boca

Vídeo recomendado

Comentários (0)

Avalie:

Comente:

Quanto tempo você levou para preparar esta receita?

:

Você achou:

Aves Alho Galinha Galinha caipira Pratos principais Receitas salgadas Farinha de mandioca Suco de limão Receitas com Suco de Fruta