1
logomarca cybercook

TRIPA LOMBEIRA - Receita de Dona Zica da Mangueira

4
Já Fiz

Enviar fotos

Atenção: Imagens retiradas da internet possuem direitos autorais e estarão sujeitas a remoção caso seja comprovada a devida autoria. Dúvidas? Consulte nossos termos de uso.

Ingredientes (14)



Como Fazer

  1. 1.
    Lavar a dobradinha com água e limão e cozinhar a dobradinha na panela de pressão com água, pimenta do reino, sal e louro por uma hora ou até ficar macia.
  2. 2.
    Cortar a dobradinha em tiras e reservar.
  3. 3.
    Cozinhar o feijão à parte e reservar.
  4. 4.
    Cortar e escaldar o lombo, o paio e a costela até retirar o sal.
  5. 5.
    Aquecer o óleo, dourar as cebolas e o alho, Juntar os tomates, os salgados e refogar.
  6. 6.
    Acrescentar água e deixar ferver.
  7. 7.
    Juntar a dobradinha, as cenouras cortadas em meia lua, as batatas em corte sauté, as azeitonas, a salsa e o feijão já cozido.

Neta de D. Zica e Cartola, Nilcemar é formada em Letras e Nutrição e pós-graduada em Gestão na Qualidade. Atualmente cursa o Mestrado em Gestão de Bens Culturais e Projetos Sociais na Fundação Getúlio Vargas. É Diretora Cultural do G.R.E.S. Estação Primeira da Mangueira, Vice-Presidente do Centro Cultural Cartola e Diretora Técnico-Operacional do Museu e do Som.

Já Fiz

Rendimento:

Vídeo recomendado

Bolo de Chocolate Recheado

Você pode gostar...

Pão Caseiro

Pão Caseiro

Por Maria Cristina

Bolo de Banana

Bolo de Banana

Por Suzete Brittes

Sai zica

Sai zica

Por José Neves

Bolo de Chocolate Recheado

Bolo de Chocolate Recheado

Por Daniella Flores

Comentários (4)

gelson de almeida

Muito bom receita de tripa lombeira

edna

SERÁ O ALMOÇO DO DIA 12 DE SETEMBRO NA AVETE

simone pereira gonçalves

O sabor é místico, porém dar pra identificar perfeitamente todas as carnes, ficou uma delícia! E nesse tempinho frio não tem coisa melhor; caiu como uma luva..

Gilvan Chegure

Por - NILCEMAR NOGUEIRA Do meu avô, Cartola herdei o prazer da palavra. As suas letras, que eu já li e leio infinitas vezes, sempre me trazem um dado novo, uma nova e encantadora forma de expressar a beleza, a tristeza, o amor... Fico pensando se um grande poeta escolhe a companheira ou se um anjo simplesmente cai do céu para protegê-lo, alimentá-lo e guardá-lo. Minha avó é esse anjo. Dentre as suas inúmeras qualidades estão o caráter, o espírito agregador, o bom humor, o otimismo e, sem sombra de dúvida, o gosto pela cozinha. Lembro-me dela cozinhando, do aroma que emanava das suas panelas, quando fui morar com ela, aos 14 anos - era uma poção mágica, feita com todo o apuro e amor, que, não por menos, me hipnotizava. Achei que era uma questão de justiça reunir a sua arte em uma obra. Com o livro DONA ZICA TEMPERO, AMOR E ARTE permito que você compartilhe comigo um pouco da história dessa guerreira e de um verdadeiro banquete, que alimenta não só o corpo, mas, sobretudo a alma, ensinamentos só possíveis por espíritos iluminados.

Azeitona Bucho bovino Louro Paio Pimenta do reino Feijão branco Limão Panela de pressão Tripa Batata

TRIPA LOMBEIRA - Receita de Dona Zica da Mangueira